24 de Dezembro de 2013

Merry Xmas

Olá malta!
Desculpem não ter dado noticias mais cedo, voltei a Londres, uma nova experiência, e cozinhar não tem estado na ordem do dia.
Não queria deixar passar esta data e portanto, cá estou eu, para desejar-vos um Feliz Natal!
Espero trazer novidades em breve. ;)
Um grande abraço
Jota

5 de Novembro de 2013

Crescer e Pães-de-Deus

Sou sempre o primeiro a não acreditar em mim mesmo... 
"Não consegues", digo eu eu sem sequer tentar...
"Olha Jota, também achavas que não conseguias fazer uns pães-de-deus e oops, parece que estavas errado."

E isto é apenas um exemplo... Estamos a crescer! :)




Pães-de-Deus
Fonte: Revista Cozinhar é Fácil - Os Melhores Doces
Ingredientes (4 "generosos" pães)
Para a massa:
25 g de fermento de padeiro
150 ml de leite
350 g de farinha
75 g de açúcar
75 g manteiga
1 pitada de sal fino
raspa de meio limão
raspa de meia laranja
1 ovo

Para a cobertura:
80 g de coco ralado
80 g de açúcar
1 ovo grande
acúcar em pó, para polvilhar

Preparação:
Desfaça o fermento no leite morno.
Numa tigela, junte a farinha, o açúcar, a manteiga, o sal e as raspas de citrinos.
Adicione o leite e amasse bem até a massa se despegar das mãos.
Deixe-a levedar em local quente até atingir quase o dobro do tamanho.
Divida-a em quatro partes iguais e molde bolas, uma a uma.
Coloque num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha, separadas entre si..
Deixe levedar, novamente, até atingir o dobro do tamanho.
Pincele com o ovo batido e reserve.

Para a cobertura, misture o coco com o açúcar e amasse com o ovo.
Disponha pequenas (grandes) porções sobre cada bola e leve ao forno, a 190ºC, durante cerca de 25 minutos.´
Retire depois de cozidas, deixe arrefecer.
Sirva polvilhadas com açúcar em pó.






Obrigado malta, um abraço!

26 de Outubro de 2013

London Message

LONDRES!!!!! :)
Estou de volta, para a semana.
Bom fim de semana malta

20 de Outubro de 2013

Vamos lanchar? Bolo Crumble de Maçã

Olá malta!!
Dei uma "pequena" folga ao blog, pelo simples facto de perder toda e qualquer vontade de cozinhar durante o verão... Eu sei que há tanta coisa que se pode fazer, tanta fruta para ser usadas mas... Não sei, cozinhar nos dias cinzentos e chuvosos traz um conforto e cria um ambiente indiscritível e depois de tanto tempo, sabe ainda melhor.
Trago um bolo simples mas delicioso, combina alguns dos meus ingredientes favoritos desta época, maçã, canela e passas. Um contraste, entre o suave sabor da maçã com o aroma da canela e a maciez da massa com o crocante qb. do crumble.
É daqueles bolos que nos aquece, aprovado.
Vamos lanchar? :)

Aviso: Estou numa aventura, descobrir e experimentar bolos de maçã, portanto não se admirem se de agora em diante aparecerem só bolos de maçã. Já agora, se conhecerem receitas, partilhem. :)




Bolo Crumble de Maçã
Fonte: http://www.bbcgoodfood.com/recipes/2198652/apple-crumble-loaf
Ingredientes
Para a massa:
140 g de manteiga, cortada em cubos
250 g de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de canela
1 colher de chá de noz moscada
140 g de açúcar mascavado
100 g de uvas passas
1 cálice de vinho do Porto
3 ovos, batidos
2 maçãs, descascadas e cortadas em pedacinhos (ou com casca, não faz mal nenhum)
75 ml de leite

Para o crumble:
2 colheres de sopa (cheias) de farinha
25 g de manteiga
25 g de açúcar mascavado
1 punhado de nozes (não usei)

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180ºC, unte uma forma rectangular com manteiga e forre-a com papel vegetal.
Numa tigela, junte a farinha e a manteiga usando a ponta dos dedos, até obter o aspecto de areia molhada. Junte-lhe o açúcar.
Adicione as passas, os ovos, as maçãs e o leite e o vinho do Porto. Mexa bem.
Deite o preparado na forma e alise a superficie.

Para o crumble, junte os ingredientes numa tigela e com os dedos trabalhe até obter uma especie de areia molhada.
Espalhe o preparado obtido por cima do bolo e leve ao forno durante 50-55 minutos.
Deixe arrefecer na forma durante 15 minutos, transfira depois para uma rede para arrefecer completamente. 




Obrigado por continuarem desse lado.
Um abraço malta!

21 de Julho de 2013

Éclairs de Chocolate

Há quem os adore, há quem os odeie, há quem não lhes consiga resistir, há quem lhes seja indifirente...
Para dizer a verdade não são os meus bolos favoritos... Claro que como guloso que sou, se os tiver por perto, não lhes resisto, mas não é para eles que olho primeiramente assim que entro numa pastelaria.
Fiquei a saber que éclair significa em francês "relâmpago" e parece-me um nome bastante apropriado, uma vez que estes bolos/bolinhos, ainda por cima feitos em tamanho pequeno, desaparecem num instante.
Aliás foi a única reclamação que recebi... "Os éclairs são muito pequenos"...(correu bem, desta vez)

Gostam? Não gostam? Nunca provaram? :)





Éclairs de Chocolate

Fonte: Livro "Le Cordon Bleu, Receitas Caseiras - Pastelaria" e "O Melhor da Pastelaria - Técnicas e Ingredientes"
Ingredientes (12 unidades minis)
Para a massa de choux:
75 g de farinha
50 g de manteiga sem sal, cortada em cubos
1 pitada de sal
2 colheres de chá de açúcar 
2 ovos

Para o creme de pasteleiro: (não é necessário fazer a receita toda, mas o que sobrar pode ser comido, tipo leite creme)
500 ml de leite
150 g de açúcar fino
1 casca de limão
25 g de farinha
25 g de maisena
4 gemas

Para a ganache de chocolate:
75 g de chocolate, cortado em pedaços
75 g de natas

Preparação:
Para a massa, peneire a farinha para cima de uma folha de papel vegetal.
Junte 125 ml de água, a manteiga, o sal e o açúcar num tacho e leve ao lume. 
Logo que levante fervura, retire o tacho do lume e adicione a totalidade da farinha, de uma só vez.
Mexa bem com uma colher de pau.
Leve novamente ao lumee continue a mexer até a massa se soltar das paredes do tacho e formar uma bola lisa.
Retire a massa do lume e transfira-a para uma tigela.
Bata ligeiramente os ovos.
Usando uma colher de pau ou batedeira eléctrica, incorpore os ovos na massa, adicionando uma pequena quantidade de cada vez e batendo bem entre cada adição.
A massa estará pronta a ser usada, quando estiver lisa, espessa, húmida e brilhante.

Aqueça o forno a 180ºC e cubra um tabuleiro com papel vegetal.
Transfira a massa cozida para um saco de pasteleiro munido de um bico médio e liso e forme troncos com cerca de 8-10 cm de comprimento, no tabuleiro.
Pincele ligeiramente com o ovo batido (não deixar escorrer para os lados, pode impedir a massa de crescer uniformemente). Pressione delicadamente com um garfo.
Leve ao forno, cerca de 30-35 minutos, ou até a massa ficar estaladiça e dourada.
Retire, imediatamente, do tabuleiro e coloque sobre uma grelha, para arrefecer.

Prepare o creme de pasteleiro, ferva 400 ml de leite com metade do açúcar e casca de limão.
Misture o restante açúcar com a farinha e a maisena. Junte o restante leite, que reservou frio, e misture.
Acrescente as gemas ao preparado anterior e mexa bem.
Verta-lhe o leite quente, mexendo sempre.
Leva a cozer, até ficar espesso.
Retire a casca de limão do preparado e transfira-o para outro recipiente. Tape com película aderente, que deverá ficar "colada" ao creme, para não ganhar crosta e deixe arrefecer.

Para preparar o ganache, coloque o chocolate numa tigela. 
Leve as natas ao lume até levantarem fervura e deite-as sobre o chocolate.
Deixe repousar por segundos e, depois, mexa delicadamente, até o chocolate estar completamente derretido e incorporado.

Com ajuda de uma faca afiada, abra uma fenda na parte de baixo de uma das extremidades de cada éclair.
Coloque o creme arrefecido numa tigela, bata até uniformizar e transfira para um saco de pasteleiro, munido de um bico pequeno.
Segure cada éclair na mão e recheie a totalidade da cavidade, parando quando sentir que a massa começa a expandir-se.
Usando uma faca ou uma espátula pequena, espalhe cuidadosamente o ganache pelo cimo dos éclairs.
Conserve-os num local fresco, até que o ganache solidifique.



Boa semana malta!
E obrigado a todos que por aqui passam. :)
Um abraço

14 de Julho de 2013

Tarte Brûlée de Maracujá

Depois de uma semana tão quente mas tão quente, em que dei folga à cozinha, voltei e voltei com uma tarte daquelas!! :)
Há coisas boas e há coisas muito boas, esta tarte, pertence sem sombra de dúvidas ao segundo grupo.
Foi servida num jantar de familia e o meu primo de 10 anos, que nem é guloso, comeu umas 3 fatias e disse "Oh Jota, esta tarte é mesmo boa, é picante e doce ao mesmo tempo" (como eu gosto de receber elogios de crianças, elas não mentem). 
O que ele falava, era do contraste entre o doce da massa e leve azedo do creme de maracujá, uma combinação deliciosamente saborosa.
Experimentar servir bem fresca, uma perdição.



 
 

Tarte Brûlée de Maracujá

Fonte: A Cozinha Colectiva
Ingredientes
Para a massa de amêndoas:
120 g de manteiga
70 g de açúcar em pó
25 g de farinha de amêndoas
1 pitada de sal
1 ovo inteiro
1/2 colher de chá de extracto de baunilha
200 g de farinha
1 clara de ovo, para pincelar

Para o creme de maracujá:
125 ml de sumo de maracujá
50 ml de sumo de limão
raspa de 1 limão
6 gemas de ovo
3 claras de ovo
250 g de açúcar
150 ml de natas

Preparação:
Comece por preparar a massa, corte a manteiga em pedaços e coloque-a numa tigela. Vá amassando, com um garfo, enquanto adiciona os restantes ingredientes:  o açúcar em pó peneirado, a farinha de amêndoas, o sal, a baunilha, o ovo e por último, a farinha.
Amasse rapidamente com as mãos, apenas para que a massa se aglomere.
Forme uma bola, cubra com película aderente e leve ao frio durante, pelo menos, 2 horas.
Numa superfície enfarinha, estenda a massa com uma espessura de aproximadamente 0,5 cm e cubra uma tarteira de 22 cm de diâmetro.
Cubra com papel vegetal e encha com leguminosas secas, pressionando levemente.
Leve ao forno, pré aquecido a 180ºC, por 20 minutos.
Retire o papel vegetal e as leguminosas, pincele o fundo da tarte com a clara de ovo e leve ao forno durante mais 3 minutos.
Retire e reserve.
Coloque o forno no minimo.

Para o creme de maracujá, peneire as gemas para uma tigela grande.
Junte as claras, o açúcar e misture com um garfo, devagar para não formar espuma.
Junte o sumo de maracujá, o sumo de limão, e as natas, misture bem e recheie a tarte.
Leve ao forno a 120ºC (deixei no minimo, 160ºC) por 50 minutos, até o recheio firmar, mas o centro continuar um pouco instável.
Retire e deixe arrefecer. 

Na hora de servir, polvilhe a tarte com açúcar em pó e com ajuda de um maçarico doure a tarte (se for pobre, use o grill do forno xD).



Uma boa semana malta!
Obrigado a todos que por aqui passam. ;)

30 de Junho de 2013

Bolo de Chocolate com Frutas Frescas

Viver é complicado.
Tomar decisões é complicado.
Aceitar o erro é complicado.
Mudar é complicado.
Mas no fim de contas, temos é que tentar ser e fazer quem nos rodeia feliz!

Este bolo representa tudo isso! 
Representa a mudança, representa alegria, representa partilha, representa coisas boas.
Vamos lá ser felizes que ainda por cima está bom tempo lá fora. :)

A felicidade está nas pequenas coisas.

Grande abraço para todos que por aqui passam.*




Bolo de Chocolate com Frutas Frescas
Fonte: Revista TeleCulinária
Ingredientes
Para o bolo:
300 g de açúcar (usei 250g)
250 g de farinha
100 g de chocolate em pó
3 ovos
2 dl de água
1 colher de sopa de fermento em pó

Para o recheio:
1 lata de leite condensado
2 dl de leite morno
2 gemas
1 colher de sopa de maizena

Para a cobertura:
200 g de chocolate (usei chocolate preto, 70%)
frutas a gosto (usei ananás, cerejas e mirtilos) 

Preparação:
Ligue o forno a 180ºC, unte uma forma com manteiga e polvilhe-a com farinha.
Bata os ovos com o açúcar durante 20 minutos.
Junte a água aos poucos, batendo sempre, e bata mais 10 minutos.
Adicione a farinha, o fermento e o chocolate peneirados e misture delicadamente.
Verta na forma e leve ao forno durante 45 minutos. Verifique a cozedura com um palito, retire e deixe arrefecer um pouco, desenforme e deixe arrefecer totalmente.

Prepare o recheio, deite o leite condensado, as gemas e a maizena num tacho. Adicione o leite morno em fio e mexendo sempre.
Leve ao lume, mexendo continuamente até ferver, retire do lume e deixe arrefecer.

Faça um círculo no bolo e, com uma faca, retir-lhe o miolo mas sem ir até ao fundo ou desmanchar o bolo.
Coloque-o depois num prato, deite-lhe o creme no interior e cubra com o miolo que retirou, pressionando levemente. Leve ao congelador durante uma hora.

Faça a cobertura, parta o chocolate em pedaços e leve a derreter em banho-maria. Deixe arrefecer.
Barre o bolo com o chocolate e decore-o com frutas lavadas, arranjadas e cortadas a gosto.
Sirva BEM fresco.